NOTÍCIAS

02/15 | Brasileiros que trabalham de casa dormem mais e se sentem menos estressados, revela pesquisa

17022015

      - O estudo, realizado por Dell e Intel, aponta que dos 56% dos profissionais no Brasil que têm autorização para fazer home office, 69% trabalham 25% do tempo de casa

      - 54% dos brasileiros consideram que são mais produtivos ao realizar o trabalho remoto e o home office

      Entre os profissionais brasileiros que trabalham de casa, 49% sentem menos estresse, 45% dirigem menos, 33% dormem mais e 52% têm mais tempo para a família. A constatação faz parte do estudo Global Evolving Workforce (Força de Trabalho em Evolução), patrocinado pela Dell e Intel, e que entrevistou 5 mil profissionais de pequenas, médias e grandes empresas de 12 países, para identificar tendências em relação aos ambientes de trabalho e como as tecnologias têm impactado esse cenário.

      ''A disseminação de uso dos dispositivos móveis para acesso à internet e da cloud computing (computação em nuvem) têm proporcionado novos modelos de trabalho'', afirma Luis Gonçalves, Presidente da Dell Brasil. ''Essa tendência atende a uma demanda das pessoas, principalmente em grandes centros urbanos, de buscarem o trabalho remoto e o home office como forma de equilibrar vida pessoal e profissional'', complementa.

      ''A evolução recente dos dispositivos móveis, com novos modelos de 2 em 1 e mesmo notebooks mais eficientes, torna a mobilidade muito mais fácil e leva as facilidades do escritório para onde o funcionário queira ou possa estar, seja em sua casa ou no ambiente da empresa'' – comenta Fábio de Paula, Diretor do Segmento Corporativo da Intel Brasil. ''Além disso, com tecnologias de segurança já embarcadas no hardware o home-office deixa de ser uma ameaça para a integridade dos dados corporativos'', acrescenta de Paula.

      Ainda de acordo com o estudo, no Brasil, 56% dos profissionais têm permissão para fazer home office, mas, desse total, a maioria (69%) trabalha até 25% das horas semanais de casa.

      Em geral, o levantamento aponta ainda que 53% dos profissionais brasileiros passam de 75% a 100% das horas de trabalho no escritório da empresa.

      Trabalho remoto versus crescimento profissional

      Entre os profissionais que trabalham mais de metade do tempo de casa, a maioria (42%) discorda que o home office limita seu crescimento profissional, enquanto que 20% concordam que essa distância do escritório pode representar uma barreira para a evolução na carreira e 38% não têm uma opinião formada a respeito.

      Os resultados do estudo Global Evolving Workforce mostram ainda que 54% dos brasileiros consideram que são mais produtivos ao trabalhar de casa ou de forma remota e só 14% discordam que esse formato de trabalho aumenta a produtividade.

      O estudo aponta também que nos ambientes de trabalho, os brasileiros, de forma geral, valorizam as interações pessoais. Nesse sentido, 49% consideram que são mais produtivos quando estão em escritórios com plantas abertas – ou seja, sem divisórias – e 20% dizem que fazem um trabalho melhor quando estão em espaços compartilhados, como salas de reunião.

      Sobre os meios mais utilizados para comunicação no trabalho, 44% dos profissionais no Brasil preferem o e-mail ao telefone e 57% dão prioridade ao e-mail em comparação aos sistemas de mensagens instantâneas.

      ''Há alguns anos, a Dell tem acompanhado de perto essas mudanças nas formas de trabalho e criado um portfólio completo de soluções voltadas a atender a essas novas necessidades dos usuários e das empresas. Isso inclui desde computadores e equipamentos que sejam adequados para uso doméstico e corporativo, até a infraestrutura necessária – com hardware, software e serviços – para garantir a disponibilidade, o gerenciamento a segurança de ambientes de TI com profissionais conectados a qualquer hora, local e dispositivo'', conclui o Presidente da Dell Brasil.